Sharp espera primeiro lucro em 4 anos; confirma oferta por divisão de chips da Toshiba

sexta-feira, 26 de maio de 2017 17:02 BRT
 

CHIBA (Reuters) - A japonesa Sharp estimou nesta sexta-feira seu primeiro lucro líquido em quatro anos após o corte de custos sob o novo dono taiwanês Hon Hai Precision Industry (Foxconn), e disse que continuaria fazendo investimentos ativos.

Com a Foxconn mudando o cenário da fabricante de tela de cristal líquido (LCD) desde a aquisição de 3,8 bilhões de dólares no ano passado, a Sharp agora mira investir em futuros motores de crescimento.

A companhia juntou-se à Foxconn para concorrer pela unidade de chips da Toshiba, disseram fontes anteriormente à Reuters, e na semana passada disse que iria investir até 1 bilhão de dólares em um fundo com foco em tecnologia do SoftBank Group de 100 bilhões de dólares.

"Nós nos juntamos à oferta" para a unidade de chips da Toshiba, disse o presidente-executivo da Sharp, Tai Jeng-wu, na primeira confirmação oficial do envolvimento da empresa na disputa. "Mas não podemos comentar mais à medida que estamos no meio do processo (de leilão)."

Tai também disse que a Sharp quer construir uma fábrica de LCD nos Estados Unidos se as condições forem atendidas e a competitividade assegurada.

A fabricante de LCD previu um lucro líquido de 59 bilhões de ienes (530 milhões de dólares) para o ano até março, revertendo prejuízo de 24,9 bilhões de ienes no exercício anterior.

A perspectiva se compara com a média de 41,9 bilhões de ienes de nove estimativas de analistas consultados ​​pela Thomson Reuters.

A Sharp também divulgou seu primeiro plano de negócios desde a aquisição da Foxconn, visando a obter lucro operacional de 150 bilhões de ienes para o ano que termina em março de 2020. Isso se compararia com 62,5 bilhões de ienes no ano encerrado em março.

(Reportagem de Makiko Yamazaki)

 
Logo da Sharp em exposição de tecnologia no Japão
03/10/2016 REUTERS/Toru Hanai