Possibilidade de eleições pressiona índice italiano e mercados acionários na Europa recuam

segunda-feira, 29 de maio de 2017 14:09 BRT
 

MILÃO (Reuters) - Os mercados acionários europeus recuaram nesta segunda-feira, com as ações italianas sendo pressionadas pelas preocupações sobre possíveis eleições antecipadas, o que afetou os papéis dos bancos.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,03 por cento, a 1.537 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,03 por cento, a 391 pontos.

O volume de negócios foi reduzido por feriados nos principais mercados, como no Reino Unido e nos Estados Unidos, o que manteve os investidores afastados.

O índice das 50 maiores ações da zona do euro recuou 0,17 por cento, enquanto o índice de blue chips italiano caiu 2 por cento, fechando no nível mais baixo em mais de três semanas.

Notícias no fim de semana trouxeram que os principais partidos da Itália podem convergir em uma lei eleitoral proporcional, elevando as chances de eleição, possivelmente levando a uma situação sem maioria clara.

Em entrevista no domingo, o ex-primeiro-ministro Matteo Renzi disse que acordo sobre um sistema de votação proporcional é possível, embora possa resultar em um governo de coalizão que pode ter problemas para manter-se unido.

"O risco de eleições antecipadas aumentou de repente para 60 por cento", disse o fundador da LC Macro Advisers, Lorenzo Codogno.

Os bancos italianos, já atingidos por preocupações em torno do resgate do Popolare di Vicenza e do Veneto Banca, caíram 3,27 por cento, pressionando os bancos da zona do euro, que recuaram 0,77 por cento.

Em LONDRES, o índice Financial Times não abriu.   Continuação...