Ibovespa sobe 0,32% de olho em andamento de reformas; cautela com política permanece

terça-feira, 30 de maio de 2017 17:57 BRT
 

Por Flavia Bohone

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa fechou em alta modesta nesta terça-feira, com investidores acreditando em avanço de reformas no Congresso Nacional, aposta temperada por cautela diante da crise política.

O Ibovespa fechou em alta de 0,32 por cento, a 63.962 pontos. O giro financeiro do pregão somou 5,37 bilhões de reais, bem abaixo da média diária do mês, de 9,67 bilhões de reais, e da média diária do ano, de 8,38 bilhões.

"De alguma maneira, as coisas vão acontecer e ninguém quer estar de fora, mas ao mesmo tempo está todo mundo com medo porque não dá pra prever nem os próximos dez minutos. Nessas horas o volume se retrai e fica só o daytrade mesmo", disse o economista da Órama Investimentos Alexandre Espirito Santo.

O dia foi marcado por tentativas em diversas frentes de manter a percepção de normalidade no Legislativo, com os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado reforçando o compromisso com andamento das reformas. Além disso, o relator da reforma trabalhista no Senado, Ricardo Ferraço (PSDB-ES), afirmou que a proposta deve ser votada no plenário da Casa em meados de junho.

Enquanto isso, o mercado segue atento aos desdobramentos da crise política desde as denúncias contra o presidente Michel Temer e ainda carrega entre os cenários a sua saída.

Nesta tarde, o ministro Edson Fachin, relator da operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou que Temer preste depoimento por escrito no âmbito de um inquérito em que é investigado por suspeita de organização criminosa, corrupção passiva e obstrução de Justiça na corte.

DESTAQUES

- BRADESCO PN avançou 1,59 por cento, enquanto ITAÚ UNIBANCO PN subiu 0,31 por cento.   Continuação...