May 31, 2017 / 9:29 PM / 2 months ago

Produtividade do pré-sal favorece Petrobras em cenário de petróleo mais baixo, diz CEO

2 Min, DE LEITURA

Sede da Petrobras no Rio de Janeiro, Brasil 13/04/2017Ricardo Moraes

SÃO PAULO (Reuters) - As grandes petroleiras tradicionais deverão se acostumar a um futuro de competição acirrada com os produtores de petróleo de xisto dos Estados Unidos, mas a Petrobras tem uma boa posição nesse cenário, uma vez que a companhia tem focado seus investimentos em campos do pré-sal que estão entre os mais produtivos do mundo, disse nesta quarta-feira o presidente da estatal brasileira, Pedro Parente.

"Pessoalmente, eu não acredito que o petróleo vá voltar a 100 dólares, mas também não acho que a gente vai ter uma situação em que o petróleo caia muito abaixo dos preços que vemos hoje, especialmente quando existe um acordo por parte da Opep e de países não integrantes...", disse Parente, ao participar do Fórum de Investimentos Brasil 2017 em São Paulo.

Segundo ele, o fato de o pré-sal ter campos com produtividade média entre as maiores do mundo ajuda muito a companhia.

O petróleo Brent caiu 1,53 dólar, ou 3 por cento, e fechou a 50,31 dólares por barril, o menor fechamento desde 10 de maio.

Por Luciano Costa

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below