Mercados acionários chineses são atingidos por PMI da indústria que aponta contração inesperada

quinta-feira, 1 de junho de 2017 07:50 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - Os mercados acionários da China começaram o mês com viés negativo nesta quinta-feira, após o Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) do Caixin/Markit mostrar contração inesperada da indústria em maio, alimentando preocupações de que a economia possa estar desacelerando mais rápido do que o esperado.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 0,12 por cento, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,5 por cento.

As pequenas empresas lideraram o declínio do mercado, com o índice de start-ups ChiNext caindo 2 por cento para o menor nível de fechamento em quase 28 meses.

A confiança foi atingida pelos dados do PMI, que contrastaram fortemente com as leituras oficiais na quarta-feira, que sugeriram um ritmo de crescimento modesto mas constante do mês anterior.

O indicador caiu para 49,6 no mês passado, abaixo da marca de 50 pontos, que separa crescimento de contração.

O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, estava praticamente estável por volta das 7:35 (horário de Brasília), após quatro sessões de perdas, com os investidores realizando lucros depois que as ações atingiram a máxima de dois anos na semana passada e com as preocupações econômicas e geopolíticas continuando a pressionar a confiança.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 1,07 por cento, a 19.860 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,58 por cento, a 25.809 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,50 por cento, a 3.101 pontos.   Continuação...