Receita da exportação de minério do Brasil cresce pouco em maio apesar de fortes embarques

quinta-feira, 1 de junho de 2017 18:44 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A receita com as exportações de minério de ferro do Brasil em maio cresceu pouco ante abril, apesar de um forte aumento dos embarques, como reflexo da recente queda dos preços da commodity no mercado internacional, apontaram dados publicados nesta quinta-feira pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

A receita com as exportações de minério de ferro do Brasil em maio cresceu apenas 1,8 por cento ante o mês anterior, para 1,651 bilhão de dólares, enquanto os embarques cresceram 46 por cento no mesmo período, para 35,111 milhões de toneladas, mostraram os dados.

O resultado ocorreu devido à queda do preço médio do minério de ferro vendido pelo país para 47 dólares por tonelada em maio, ante 67,5 dólares em abril.

O resultado é um importante indicativo da receita da mineradora Vale, maior produtora global da commodity e dominante nas exportações do produto nacional, que vinha se beneficiando de uma recuperação dos preços no último ano.

Os preços spot do minério de ferro já caíram 40 por cento desde o pico no ano, fechando maio a 57 dólares por tonelada, menor nível em mais de sete meses.

Já as vendas externas petróleo somaram 3,53 milhões de toneladas em maio e acumularam receitas de 1,084 bilhão de dólares, mais que o dobro do mesmo mês de 2016.

O desempenho das vendas externas do petróleo reflete o avanço da produção da Petrobras e de suas sócias no pré-sal e a baixa demanda pela commodity nas refinarias nacionais, devido à fraqueza no consumo de combustíveis no país.

(Por Marta Nogueira)