Irã aumenta volume exportado ao Ocidente para quase o mesmo nível enviado à Ásia

sexta-feira, 9 de junho de 2017 12:27 BRT
 

NOVA DÉLHI (Reuters) - As exportações de petróleo do Irã para o Ocidente aumentaram em maio para o seu nível mais alto desde o fim das sanções no início de 2016 e quase alcançaram o nível dos volumes exportados para a Ásia, disse uma fonte familiar com as exportações de petróleo iranianas.

O Irã, que costumava ser o segundo maior exportador de petróleo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), vem aumentando a produção desde 2016 para recuperar a perda de mercado perante os rivais regionais, incluindo Arábia Saudita e Iraque.

Enquanto muitas nações asiáticas continuaram a comprar petróleo do Irã durante as sanções, os países ocidentais suspenderam as importações, reduzindo para metade as exportações globais do Irã para 1 milhão de barris por dia (bpd).

No mês passado, o Irã exportou cerca de 1,1 milhão de bpd para a Europa, incluindo a Turquia, quase alcançando níveis de pré-sanção e apenas pouco abaixo do 1,2 milhão de bpd fornecido para a Ásia, informou a fonte à Reuters.

Após o fim das sanções, Teerã adicionou novos clientes, como a Litasco e a Lotos, e reconquistou clientes como Total (TOTF.PA: Cotações), ENI (ENI.MI: Cotações), Tupras (RDSa.L: Cotações), Repsol (REP.MC: Cotações), Cepsa CPF.GQ e Hellenic Petroleum (HEPr.AT: Cotações).

O Irã recebeu a permissão para aumentar a produção em meio a um acordo da Opep com outros países, fechado em dezembro, para limitar a produção.

A produção total de petróleo no Irã em maio totalizou 3,9 milhões de bpd, segundo a fonte.

(Por Nidhi Verma)