Opep vê reequilíbrio do mercado de petróleo em ritmo mais lento

terça-feira, 13 de junho de 2017 09:57 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) afirmou nesta terça-feira que o aguardado reequilíbrio do mercado de petróleo tem caminhado em "ritmo mais lento", além de ter relatado que sua própria produção aumentou em maio, devido a elevações na oferta de países isentos de um pacto para reduzir a produção.

Em um relatório mensal, a Opep disse que a sua produção aumentou em 336 mil barris por dia (bpd) em maio para 32,14 milhões de bpd, liderada por uma recuperação na Nigéria e na Líbia, que estavam isentas de cortes de produção porque conflitos nesses países vinham restringindo sua produção.

A Opep disse que os estoques de petróleo nos países industrializados caíram em abril e deverão continuar em queda no resto do ano, mas uma recuperação na produção nos Estados Unidos está reduzindo os esforços para acabar com o excesso de oferta.

"O reequilíbrio do mercado está em andamento, mas a um ritmo mais lento, tendo em vista as mudanças nos fundamentos desde dezembro, especialmente a mudança na oferta dos EUA, de uma expectativa de contração para crescimento", disse a Opep no relatório.

Os preços do petróleo devolveram ganhos nesta terça-feira com o lançamento do relatório, e eram negociados em torno de 48 dólares por barril, abaixo do nível de 60 dólares que o maior produtor da Opep, a Arábia Saudita, gostaria de ver. A cotação também representa menos da metade do nível de preços em meados de 2014.

Sob o acordo para apoiar o mercado, a Opep e outros países que não fazem parte do grupo, como a Rússia, concordaram em cortar a produção em 1,8 milhão de bpd. Com a lentidão vista para reverter a sobreoferta, os produtores concordaram em maio em prolongar o acordo até março de 2018.

(Por Alex Lawler)