Ações de varejistas em Wall St sentem acordo de compra da Whole Foods pela Amazon

sexta-feira, 16 de junho de 2017 18:49 BRT
 

(Reuters) - Os principais índices de ações dos Estados Unidos não tiveram grandes mudanças nesta sexta-feira mesmo com o negócio de 13,7 bilhões de dólares da Amazon.com para compra da Whole Foods impactando o setor de varejo e reduzindo as ações de uma série de empresas, incluindo o Wal-Mart e a Target.

O índice Dow Jones subiu 0,11 por cento, a 21.384 pontos, enquanto o S&P 500 teve alta de 0,03 por cento, a 2.433 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq caiu 0,22 por cento, a 6.151 pontos.

O acordo da Amazon, empresa com histórico de ter provocado profundas mudanças no mercado, marcou um passo importante pela varejista online no setor de varejo físico.

As ações da Amazon subiram 2,4 por cento, com maior contribuição para o avanço do S&P 500, enquanto a Whole Foods registrou elevação de 29,1 por cento.

Por outro lado, os papéis do Wal-Mart perderam 4,7 por cento. As ações da Target, Walgreen Boots e Costco caíram entre 5 e 7 por cento.

"Isso vai enviar uma onda de choque em todo setor, e isso representa o máximo em disrupção do mercado", disse Burns McKinney, chefe de investimentos da equipe de investimento da Dallas para a Allianz Global Investors. "Há grandes vencedores e grandes perdedores", acrescentou.

As ações de energia tiveram alta de 1,7 por cento, apoiando o S&P 500. Os preços do petróleo se recuperaram de mínimas em 2017 nesta sexta-feira, com alguns produtores reduzindo exportações e com uma redução no ritmo com que petroleiras dos Estados Unidos colocam mais sondas para operar.

(Por Lewis Krauskopf)