July 5, 2017 / 8:17 PM / 21 days ago

TCU decide considerar delação de Joesley Batista como prova em caso de compra da Swift por JBS

1 Min, DE LEITURA

BRASÍLIA (Reuters) - O Tribunal de Contas da União (TCU) dediciu nesta quarta-feira considerar como prova a colaboração premiada de Joesley Batista ao Ministério Público, no caso em que a corte que avalia potenciais danos à União na compra do frigorífico Swift pela JBS em 2007.

O relator, ministro Augusto Sherman Cavalcanti, recomendou aos demais ministros do órgão na sessão desta quarta-feira a citação de Batista, em conjunto com Guido Mantega, ex-ministro da Fazenda; Luciano Coutinho, ex-presidente do BNDES; e outras pessoas físicas e jurídicas envolvidas na operação. O TCU deu prazo de 15 dias para apresentação da defesa ou pagamento de 69,7 milhões de reais.

Sherman afirmou que houve fornecimento de vantagem indevida pelo BNDES para a JBS concretizar a operação e que por isso as provas obtidas por meio do acordo de delação de Batista com a Procuradoria poderão ser utilizadas nas instâncias civis e administrativas, mesmo que sejam desfavoráveis ao delator.

Por Cézar Raizer

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below