7 de Julho de 2017 / às 17:00 / 2 meses atrás

Ações europeias têm leve queda, mas registram ganho modesto na semana

MILÃO (Reuters) - Os principais índices acionários europeus recuaram nesta sexta-feira, mas registraram pequenos ganhos na semana, com o mercado buscando um piso após vendas provocadas pelas expectativas de aperto das condições monetárias.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,12 por cento, a 1.494 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,07 por cento, a 380 pontos, mas manteve-se acima da mínima de 11 semanas atingida na sessão anterior, quando a ata do Banco Central Europeu mostrou que as autoridades na zona do euro deixaram a porta aberta para retirar sua promessa de compra de títulos.

A subsequente alta nos rendimentos dos títulos governamentais na Europa fez com que os índices regionais caíssem mais de 1 por cento em dado momento na quinta-feira, com as ações sensíveis ao juros, como as de serviços públicos, liderando a queda.

"Os rendimentos dos títulos alemães foram acima de uma resistência importante e a tendência é de queda, mas os ativos devem encontrar algum suporte nas condições sobrevendidas de curto prazo", disse Giuseppe Sersale, gerente de fundos do Anthilia Capital.

O índice pan-europeu registrou um ganho semanal modesto após quatro semanas consecutivas de declínios. Na semana passada, o índice caiu mais de 2 por cento conforme os investidores se preocuparam com declarações do presidente do BCE, Mario Draghi, indicando que o banco central poderia começar a apertar a política monetária.

E o Bank of America Merrill Lynch informou nesta semana que viu as primeiras saídas dos fundos de ações da zona do euro em 15 semanas, num possível sinal de que o entusiasmo com as ações europeias está desaparecendo.

Na sessão desta sexta-feira, o índice de petróleo e gás, setor com pior desempenho até agora neste ano, viu quedas acentuadas e recuou 1,3 por cento.

As ações das empresas de petróleo Total e Royal Dutch Shell recuaram de 1 a 2 por cento uma vez que os preços do petróleo foram atingidos pela notícia de um aumento na produção dos EUA após relatórios anteriores de que a produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) também estava crescendo.

O Carrefour registrou a maior queda do STOXX, com recuo de 5 por cento, uma vez que a preocupação com as margens de lucro ofuscou um crescimento nas vendas mais forte do que o esperado no segundo maior varejista do mundo.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,19 por cento, a 7.350 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,06 por cento, a 12.388 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,14 por cento, a 5.145 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,33 por cento, a 21.015 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,09 por cento, a 10.488 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,29 por cento, a 5.153 pontos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below