10 de Julho de 2017 / às 22:09 / em 2 meses

Venda antecipada da safra de soja 17/18 de MT avança, mas mantém atraso ante 16/17

Caminhão carregado com soja em fazenda de Primavera do Leste, Mato Grosso 7/2/2013 REUTERS/Paulo Whitaker

SÃO PAULO (Reuters) - A comercialização antecipada de safra de soja de Mato Grosso 2017/18, cujo plantio deve começar em meados de setembro, avançou até o início de julho para 9,36 por cento do total projetado de 30,58 milhões de toneladas, um índice que indica atraso ante os negócios travados antecipadamente nesta mesma época para a safra anterior (2016/17).

A informação, divulgada nesta segunda-feira pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), indicou ainda um avanço de cinco pontos percentuais na comercialização no último mês. Na comparação com julho de 2016, há um atraso de 16,5 pontos percentuais, segundo o órgão ligado aos produtores do Estado, o principal produtor de grãos do Brasil.

De acordo com o Imea, os produtores aproveitaram-se da alta nas cotações na bolsa de Chicago para fechar negócios.

“À medida que as compras de insumos do novo ciclo forem concluídas, devem trazer maior clareza de custo ao produtor. Com isso, as vendas podem ganhar maior ritmo à medida que boas oportunidades de vendas surjam”, comentou o Imea.

O instituto relatou também que os negócios da safra velha (2016/17) atingiram 83,61 por cento da produção de 31,2 milhões de toneladas, também um avanço de mais de cinco pontos percentuais ante junho e um atraso de mais de 10 pontos percentuais na comparação com o mesmo período da temporada anterior.

“Grande parte das vendas ocorreu na última semana do mês (de junho), com os preços do mercado interno reagindo à alta de Chicago... Além disso, a necessidade cada vez maior de liberação de espaço nos armazéns para a entrada do milho pautou o avanço”, acrescentou o Imea.

No caso da comercialização de milho da safra 2016/17, produtores fecharam vendas de 67,41 por cento da produção, avanço mensal de quase 7 pontos percentuais, mas um atraso de quase 20 pontos ante o mesmo período da temporada anterior.

“O leve avanço baseou-se, dentre outros fatores, na redução da frequência de leilões (do governo), nos preços menos atrativos praticados no período e nos prêmios, que em algumas regiões não têm sido suficientes para fechar o preço mínimo”, disse o Imea.

A colheita de milho 2016/17 de Mato Grosso atingiu pouco mais de 40 por cento da área até 7 de julho, segundo o Imea.

Por Roberto Samora

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below