12 de Julho de 2017 / às 16:56 / um mês atrás

Índices acionários europeus têm maior alta desde a vitória de Macron no primeiro turno

Londres (Reuters) - Uma corrida pelas ações de energia e de mineradores, bem como dados fortes do banco norueguês DNB e um tom mais "dovish" da chair do Federal Reserve dos EUA, Janet Yellen, ajudaram no avanço das ações europeias nesta quarta-feira, embora os problemas enfrentados pela editora Pearson pesassem sobre o setor de mídia .

O índice FTSEurofirst 300 subiu 1,61 por cento, a 1.515 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 1,52 por cento, a 385 pontos, conforme as ações da zona do euro e as blue chips registraram os melhores ganhos desde 24 de abril, quando a vitória de Emmanuel Macron no primeiro turno da eleição francesa acabou com o medo do mercado de um presidente protecionista francês.

As ações europeias registraram ganhos iniciais e receberam um segundo impulso na negociação da tarde, quando a chair do Federal Reserve atenuou as expectativas de mais de um aumento da taxa de juros neste ano.

Todos os setores ficaram em território positivo, com os de mineração, construção e saúde liderando as altas. Um ritmo mais lento de aumento da taxa de juros é positivo para as ações, que se beneficiam quando seu rendimento é relativamente maior do que de outras classes de ativos, como os títulos.

A ação do banco norueguês DNB liderou a alta do setor, com aumento de 5,7 por cento, depois que seu lucro no segundo trimestre veio significativamente acima das previsões, ajudados pelo aumento das margens de empréstimos e menores perdas em sua carteira.

O grupo de bens de luxo Burberry registrou um forte ganho, com aumento de 3,2 por cento depois de registrar um avanço de receita de 3 por cento no primeiro trimestre, ajudado pela forte demanda na China e pela continuidade do bom desempenho em seu mercado britânico.

"Este desempenho foi o mais forte em pelo menos três anos em termos de ... vendas na mesma loja, e também os sinais de uma recuperação da demanda na China continental são muito, muito promissores", afirmou Ken Odeluga, analista de mercado da City Índice.

A editora de educação Pearson seguiu em queda, como no dia anterior, quando anunciou planos para vender sua participação na Penguin Random House, e recuou 4,7 por cento conforme os investidores rebaixavam e cortaram estimativas da empresa.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 1,19 por cento, a 7.416 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 1,52 por cento, a 12.626 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 1,59 por cento, a 5.222 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 1,52 por cento, a 21.432 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 1,07 por cento, a 10.560 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,77 por cento, a 5.215 pontos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below