RBS corta preço de ações do banco norte-americano Citizens em IPO de US$3 bi

quarta-feira, 24 de setembro de 2014 10:35 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A maior listagem de um banco norte-americano desde a crise financeira teve uma recepção morna entre investidores, forçando o Royal Bank of Scotland a cortar o preço das ações vendidas do Citizens Financial Group.

As ações foram vendidas por 21,50 dólares por papel na oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) em Nova York, menos que o esperado e em patamar que avalia o Citizens em 12 bilhões de dólares.

A oferta do britânica RBS movimentou cerca de 3 bilhões de dólares, tornando-se a segunda maior nos Estados Unidos neste ano, atrás da listagem do Alibaba, que movimentou 25 bilhões de dólares.

O RBS tinha originalmente planejado vender ações em seu banco nos EUA por entre 23 a 25 dólares. Ele cortou o preço devido a incertezas de investidores sobre a capacidade do banco de alcançar suas metas de lucratividade e um apetite mais fraco para ações financeiras do que de outros setores, segundo analistas.

O RBS, que detinha 100 por cento do Citizens, vendeu 140 milhões de ações e pode oferecer 21 milhões a mais em uma opção de lote suplementar, o que elevaria os recursos obtidos para 3,5 bilhões de dólares e veria a venda de 29 por cento do negócio norte-americano.

O RBS tem intenção de vender totalmente o Citizens até o final de 2016. O banco foi obrigado por reguladores europeus a vender o negócio como custo por ter tomado 45 bilhões de libras (73,7 bilhões de dólares) em um resgate financiado pelos contribuintes em 2008.

(Por Matt Scuffham e Amrutha Gayathri)