Airbus eleva previsão de demanda por aeronaves e vê crescimento forte na China

quinta-feira, 25 de setembro de 2014 11:04 BRT
 

TOULOUSE França (Reuters) - A Airbus elevou sua projeção de 20 anos para a demanda por aeronaves na quarta-feira, citando o crescimento em mercados emergentes, com a China prestes a se tornar o motor do mercado mundial de aviação.

A fabricante europeia de aviões disse ter constatado forte demanda por suas aeronaves de corredor duplo e longa distância, conforme restrições de aeroportos forçam as companhias aéreas a substituir aviões menores em algumas rotas, e disse que pode acelerar planos de produção para os aviões comerciais A330neo e A350.

A Airbus vê demanda total por 31.400 aeronaves de passageiros e cargueiros entre 2014 e 2033, aumento de 7 por cento em relação à sua previsão de 20 anos anterior. Isso seria equivalente a 4,6 trilhões de dólares em receita para o setor, a preços de lista.

Durante esse tempo, a frota mundial em serviço dobrará e a China deve desbancar a América do Norte como o maior mercado doméstico em uma década, disse o chefe de vendas da Airbus, John Leahy, em entrevista.

A Airbus e a rival norte-americana Boeing são as únicas fabricantes de aviões comerciais de corredor duplo e de longa distância. Elas também dominam o mercado para aeronaves de corredor único e médio alcance com o Airbus A320 e o Boeing 737.

Ambas as fabricantes optaram por atualizar seus populares modelos menores com novos motores que permitem economia de combustível às companhias aéreas.

Na categoria de corredor único, a Airbus também espera que companhias aéreas façam uma transição gradual para o maior membro da família, o A321neo, que comporta até 240 pessoas.

"A demanda está mudando em direção ao A320 e o A321, mas também está saindo do corredor único para o corredor duplo", disse Leahy.

(Por Tim Hepher)