CSN tem interesse por siderúrgica italiana Ilva, diz fonte

quinta-feira, 25 de setembro de 2014 12:41 BRT
 

BRUXELAS/ROMA (Reuters) - Ao menos cinco ofertas são esperadas pela Ilva, a siderúrgica italiana colocada sob administração de magistrados no ano passado após ter sido acusada de não conter emissões tóxicas, disse a ministra da Indústria da Itália, Federica Guidi, nesta quinta-feira. A CSN é citada como estando entre as interessadas.

Sindicatos trabalhistas já confirmaram que ArcelorMittal, maior grupo produtor de aço do mundo, e a indiana JSW Steel estão interessadas na Ilva.

Existem "ao menos outras quatro ofertas além da ArcelorMittal", disse Guidi a repórteres em Bruxelas, antes de um encontro com seus colegas europeus. A oferta da ArcelorMittal "está num estágio mais avançado que as outras", acrescentou.

A Ilva, de capital fechado e controlada pela família Riva, é a maior usina siderúrgica da Europa em capacidade de produção e é de importância estratégia para o setor de aço do sul da Europa, onde fornece a liga para montadoras de veículos e outras indústrias.

Uma fonte próxima ao assunto disse à Reuters que a brasileira Companhia Siderúrgica Nacional é uma das companhias interessadas na Ilva. Procurada, a CSN não comentou o assunto.

O Texas Pacific Group, um fundo de investimento privado dos Estados Unidos, pode também querer comprar a Ilva, disse a fonte. A Texas Pacific não tinha comentários, de imediato.

A italiana Marcegaglia, processadora de aço cliente da Ilva, pode fazer uma oferta desde que tenha uma parceira internacional, disseram fontes à Reuters.

A principal preocupação de potenciais compradores é sobre como serão protegidos do desfecho dos atuais problemas judiciais da família Riva, disse uma fonte do ministério.