Bovespa recua 1,5% e fecha abaixo de 56 mil pontos pela 1ª vez em 6 semanas

quinta-feira, 25 de setembro de 2014 17:51 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa fechou em queda nesta quinta-feira, sem conseguir sustentar o seu principal índice acima dos 56 mil pontos nos ajustes finais do pregão, em sessão influenciada pelo quadro externo negativo e expectativa sobre novas pesquisas eleitorais.

O Ibovespa terminou o dia em baixa de 1,52 por cento, a 55.962 pontos, renovando a mínima desde 14 de agosto, quando fechou a 55.780 pontos. O volume financeiro do pregão somou 6,27 bilhões de reais.

O prenúncio de que a trégua da véspera não duraria veio do noticiário chinês. O preço do minério de ferro voltou a cair, a mineradora BHP Billiton minimizou as chances de recuperação do preço da commodity e o consumo chinês de aço caiu pela primeira vez em 14 anos.[L2N0RQ0TA]

Os papéis da Vale, que tinham se recuperado nos últimos dois pregões, fecharam em queda, embora longe da mínima da sessão.

Wall Street também pressionou, com o índice S&P 500 quebrando importante suporte técnico e registrando seu maior declínio em um único dia desde julho, em meio à alta do dólar para o maior nível em quatro anos e queda das ações da Apple.

Agentes no mercado ainda citaram deterioração do quadro geopolítico no Oriente Médio e rumores relacionados a um projeto de lei enviado ao parlamento russo, que permitiria o confisco de ativos de estrangeiros na Rússia, como fatores para o mau humor nos mercados externos.

SEMPRE AS ELEIÇÕES   Continuação...