Acionistas contestam saída de Telecom Italia de unidade na Argentina

sexta-feira, 26 de setembro de 2014 08:21 BRT
 

MILÃO (Reuters) - A Telecom Italia deveria manter sua fatia de controle na Telecom Argentina, afirmou um grupo de pequenos investidores nesta sexta-feira, refletindo o crescente desconforto entre os acionistas sobre a planejada saída.

Os comentários se somam à pressão sobre o Conselho de Administração da Telecom Italia, que tinha reunião nesta sexta-feira para discutir o acordo.

A Telecom Italia acordou a venda de sua fatia de 22,7 por cento na Telecom Argentina à companhia de investimentos Fintech quase um ano atrás por 960 milhões de dólares, mas o acordo foi postergado, à espera de aprovação regulatória.

No fim da quinta-feira, a Telecom Italia disse que a Fintech pediu para que a empresa estendesse o acordo de compra da fatia em uma tentativa de última hora para garantir que a venda não fosse desmantelada.

No entanto, o grupo de investidores Asati desafiou a operação.

"A Telecom Italia deve manter o controle da unidade, cujo impacto financeiro positivo já foi contabilizado nos resultados do primeiro semestre", disse a Asati em carta enviada ao Conselho da Telecom Italia em 22 de setembro.

"Não deve haver venda descontada à Fintech", acrescentou.

O grupo diz representar cerca de 6 mil pequenos investidores da Telecom Italia com uma fatia combinada de cerca de 1 por cento.

Os comentários da Asati vão ao encontro da opinião do segundo maior investidor da Telecom Italia, Marco Fossati, que tem uma fatia de pouco menos de 5 por cento das ações. Fossati disse à Reuters mais cedo neste mês que a companhia deveria considerar manter a participação na Telecom Argentina.   Continuação...

 
Telefone público da Telecom Italia em rua de Roma. 28/08/2014 REUTERS/Max Rossi