29 de Setembro de 2014 / às 12:37 / 3 anos atrás

Economistas voltam a elevar projeção para Selic em 2015, inflação não arrefece

SÃO PAULO (Reuters) - Economistas de instituições financeiras voltaram a elevar a perspectiva para a Selic em 2015 após quatro semanas de redução na projeção, em meio a um cenário em que a inflação não arrefece.

Bandeira do Brasil vista do lado de fora da sede do Banco Central, em Brasília. 15/01/2014 REUTERS/Ueslei Marcelino

Pesquisa Focus do Banco Central divulgada nesta segunda-feira mostrou que a mediana das projeções aponta agora a Selic a 11,38 por cento em 2015, ante 11,25 por cento na semana anterior.

Para este ano os agentes consultados mantiveram a perspectiva de que a taxa básica de juros encerrará nos atuais 11 por cento.

Entretanto, o Top-5 de médio prazo, com as instituições que mais acertam as projeções, ainda vê a Selic a 11 por cento este ano e a 12 por cento no próximo, projeções inalteradas sobre a pesquisa anterior.

Os ajustes nas perspectivas sobre a política monetária vêm ocorrendo diante de um pano de fundo de projeções de inflação que não mostram arrefecimento e contínua deterioração das perspectivas de crescimento econômico.

A estimativa de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano foi reduzida pela 18a semana consecutiva, a apenas 0,29 por cento, 0,01 ponto percentual a menos do que na semana anterior. Já para 2015 a estimativa para o PIB permaneceu em alta de 1,01 por cento.

Por sua vez, a projeção de avanço do IPCA neste ano passou a 6,31 por cento e a 6,30 por cento em 2015, contra respectivamente 6,30 e 6,28 por cento na semana anterior.

O Top-5 de médio prazo, por sua vez, calcula o IPCA em 6,31 ao final de 2014 e em 6,40 por cento em 2015, inalterado sobre a pesquisa anterior.

Para os próximos 12 meses, a perspectiva para a inflação subiu 0,01 ponto percentual, a 6,33 por cento.

O Focus mostrou ainda que os economistas elevaram pela segunda semana seguida sua projeção para o dólar neste ano, a 2,35 reais, sobre 2,34 reais anteriormente. Para 2015 a estimativa permaneceu em 2,45 reais.

Por Camila Moreira

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below