Ações da Ford caem após redução de projeções para 2014-2015

segunda-feira, 29 de setembro de 2014 21:07 BRT
 

(Reuters) - Maiores custos com recall na América do Norte e perdas mais intensas na Rússia e na América do Sul fizeram a Ford Motor reduzir sua projeção para lucro antes de impostos desde ano para 6 bilhões de dólares, de 7 bilhões a 8 bilhões de dólares previstos anteriormente, disseram executivos a investidores em conferência nesta segunda-feira.

Bob Shanks, diretor financeiro da Ford, também disse que o lucro antes de impostos da companhia em 2015 deve subir para de 8,5 bilhões a 9,5 bilhões de dólares, versus estimativa de analistas de 10,6 bilhões de dólares.

As ações da Ford fecharam em queda de 7,5 por cento, para 15,11 dólares, nesta segunda-feira, e caíram ainda mais no after market, sendo negociadas a 15 dólares.

A segunda maior montadora norte-americana divulgou as notícias ruins durante o primeiro encontro com investidores realizado sob a liderança do presidente-executivo Mark Fields, que assumiu o cargo de Alan Mulally em 1 de julho. Mulally é apontado como responsável por reverter forte declínio da Ford e fazer a companhia voltar à lucratividade.

Fields disse não estar preocupado com o que ele disse ser notícias ruins de curto prazo antes do que chama de "história de crescimento", incluindo um aumento nas vendas globais da Ford para 9,4 milhões de veículos até 2020, dos 6,2 milhões em 2013.

Ele disse ainda que divulgar notícias ruins a investidores no centro de conferência de Dearborn, Michigan, perto dos escritórios da Ford, era um sinal de progresso na comparação com o tempo em que a companhia atrasava ações sobre questões difíceis.

O diretor financeiro da Ford disse que as operações em dificuldades da montadora devem atingir margens de lucro em 2020 de 7 a 9 por cento na América do Sul e de 3 a 5 por cento na Europa.

Consertos em veículos alvo de recall, principalmente na América do Norte, irão custar cerca de 1 bilhão de dólares à companhia, e perdas na América do Sul devem ser mais altas que o previsto, em aproximadamente 1 bilhão de dólares, disse Shanks.

Shanks também disse que a Ford espera agora perder cerca de 300 milhões de dólares este ano na Rússia, mais do que o previsto anteriormente.

A Ford disse que a companhia continuará a registrar perdas na América do Sul em 2015, mas não tão grandes quanto as deste ano.

(Por Bernie Woodall)