Adidas busca apaziguar descontentamento com programa de recompra de ações

quarta-feira, 1 de outubro de 2014 11:44 BRT
 

PARIS (Reuters) - A fabricante alemã de roupas esportivas Adidas, que enfrenta descontentamento de investidores após uma série de alertas de lucro, planeja retornar até 1,5 bilhão de euros (1,9 bilhão de dólares) a acionistas nos próximos três anos.

O programa de recompra de ações será financiado principalmente pelo fluxo de caixa livre do grupo, com as recompras começando no trimestre atual e sendo concluídas até o fim de 2017, disse a Adidas em comunicado nesta quarta-feira.

As recompras não ocorrerão às custas dos planos de elevar o investimento em marketing, acrescentou um porta-voz da Adidas.

A companhia, que se esforça para manter o ritmo da rival norte-americana de maior porte Nike no mercado de roupas esportivas, emitiu seu terceiro alerta de lucro em um ano em julho, culpando um mergulho nas vendas de seu negócio de golfe e a exposição à fraqueza do mercado russo.

"Isso é apenas uma concessão para acionistas atormentados, mas não resolve os problemas operacionais na Adidas. A administração parece estar sob uma pressão enorme", disse Ingo Speich, gestor de fundos da Union Investment, a nona maior investidora da Adidas, com fatia de 1,2 por cento.

O presidente-executivo da empresa, Herbert Hainer, havia dito em agosto que a Adidas não tinha planos para um programa de recompra de ações.

(Por Emma Thomasson)

 
Logo da Adidas em prédio da empresa em Landersheim, perto de Estrasburgo. 31/09/2014 REUTERS/Christian Hartmann