Cias aéreas dos EUA mantêm contato com governo sobre preocupações com Ebola

quarta-feira, 1 de outubro de 2014 15:51 BRT
 

(Reuters) - Diversas grandes empresas aéreas dos Estados Unidos afirmaram nesta quarta-feira que estão em contato próximo com funcionários federais norte-americanos do setor de saúde sobre preocupações com viagens relacionadas ao Ebola, após um viajante infectado com o vírus mortal ser diagnosticado no país.

O paciente, hospitalizado em Dallas, voou da Libéria por Bruxelas até o Texas, segundo o ministro de informações da Libéria. Funcionários de saúde dos EUA afirmaram que não deve haver risco a passageiros que o acompanharam, uma vez que o paciente começou a exibir os sintomas apenas após sua chegada.

Mas as ações das principais companhias aéreas dos EUA chegaram a cair quase 4 por cento nesta quarta-feira com temores de que o pior surto conhecido de Ebola além da África Ocidental possa deixar consumidores com receio de viajar.

"As pessoas estão nervosas sobre (o primeiro caso de Ebola detectado nos Estados Unidos) e o que isso significa", disse Michael Derchin, analista da CRT Capital Group.

Ainda assim, Derchin disse que o mercado reagia exageradamente.

"Eu ficaria surpreso se houver qualquer impacto nas viagens", disse.

A JetBlue Airways e a American Airlines disseram que estão seguindo de perto recomendações do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC, na sigla em inglês).

A Airlines for America, grupo que representa o setor, também está coordenando com o CDC quaisquer medidas do governo relacionadas às preocupações sobre o Ebola, disse o porta-voz da JetBlue Morgan Johnston.

"Seguimos as recomendações (colocadas) em vigor pelo CDC especificamente para companhias aéreas, e trabalhamos com nossas equipes para proteger a saúde de nossos clientes e funcionários", disse o porta-voz da American Airlines Josh Freed.

O CDC está trabalhando com agentes alfandegários e de proteção de fronteiras dos EUA para identificar potenciais vítimas e alertar outros viajantes da ameaça à saúde.