Putin diz que sanções não impedirão Rússia de se tornar potência econômica

quinta-feira, 2 de outubro de 2014 09:12 BRT
 

Por Darya Korsunskaya

MOSCOU (Reuters) - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, se referiu nesta quinta-feira às "injustificadas" sanções impostas ao país pelos Estados Unidos e União Europeia por causa da crise na Ucrânia, dizendo que não vão impedir a Rússia de se tornar uma potência econômica mais forte.

Putin disse que, apesar das condições difíceis, a Rússia terá uma economia independente e forte, com um saudável equilíbrio nas contas, de modo que não haverá nenhuma necessidade de restringir a circulação de capital.

"Nós realmente queremos um país que seja forte, próspero, livre e aberto para o mundo", declarou Putin na conferência Atraindo Investimentos, da VTB Rússia.

Ele reiterou a importância de desenvolver as relações com os parceiros da Rússia no leste, parabenizou as empresas que já tinham feito acordos com companhias chinesas e disse que a Rússia tem como objetivo passar a usar moedas nacionais no comércio.

Ele afirmou ainda que o governo está preparado para apoiar os sectores e empresas que foram prejudicados pelas sanções impostas à Rússia por causa da crise na Ucrânia, acrescentando: "Isto inclui ajudá-los a levantar capital. Antes de mais nada, eu me refiro às instituições financeiras".

(Reportagem de Elizabeth Piper)

 
Presidente russo, Vladimir Putin, durante fórum de investimento em Moscou. 02/10/2014 REUTERS/Maxim Shemetov