BCE começará a comprar ABS e bônus cobertos a partir deste mês

quinta-feira, 2 de outubro de 2014 12:18 BRT
 

Por Gavin Jones

NÁPOLES Itália (Reuters) - O Banco Central Europeu (BCE) comprará empréstimos securitizados e outros tipos de dívidas com garantias a partir de meados deste mês em uma tentativa de impulsionar a fraca economia da zona do euro, apesar de desconfianças da Alemanha e outros países.

Após cortar os juros no mês passado para o que chamou de "limite mais baixo", o BCE deixou sua taxa de refinanciamento em 0,05 por cento nesta quinta-feira.

O presidente do BCE, Mario Draghi, disse que o banco central começará a comprar bônus cobertos, uma forma de dívida com garantia, de bancos em meados de outubro, e que comprará títulos lastreados em ativos (ABS, na sigla em inglês) --empréstimos securitizados-- em algum momento no quarto trimestre do ano.

O BCE espera que o programa, que durará ao menos dois anos, impulsione o mercado para tais créditos e sustente o empréstimo a pequenas e médias empresas que formam o pilar da economia da zona do euro.

"Conforme todas as nossas medidas avançarem pela economia, elas contribuirão com o retorno das taxas de inflação para níveis mais próximos de nossas metas", disse Draghi em coletiva de imprensa.

Se houvesse alguma dúvida sobre o que está em jogo, as autoridades do BCE se reuniram em um antigo palácio real do século 18 que foi cercado por centenas de manifestantes que gritaram palavras de ordem e marcharam atrás de um faixa grande que dizia: "Insegurança em emprego, pobreza, desemprego, especulação. Livre-nos do BCE!".

Draghi disse que a intenção é injetar dinheiro na economia ampliando o balanço patrimonial do BCE de volta ao nível no qual estava no começo de 2012, o que significa acrescentar centenas de bilhões de euros --uma tarefa difícil.

Uma pesquisa da Reuters na segunda-feira mostrou que operadores do mercado monetário esperam, em média, que o BCE compre um total de 200 bilhões de euros em ABS e bônus cobertos em um ano.   Continuação...