Recuperação da economia global ainda não está "boa o bastante", diz Lagarde

quinta-feira, 2 de outubro de 2014 13:34 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - A recuperação da economia pode ficar presa por um longo período em uma rotina de crescimento fraco, uma vez que os países lutam para se livrar de um passado de dívidas altas e desemprego, afirmou nesta quinta-feira a diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde.

A recuperação econômica está ainda mais fraca do que o FMI projetou há seis meses, completou Lagarde.

"Sim, existe uma recuperação mas, como todos sabemos --e podemos sentir--, o nível de crescimento e de empregos simplesmente não está bom o bastante", disse Lagarde em discurso preparado para a Georgetown University, em Washington.

"O mundo precisa mirar mais alto e tentar mais forte".

Lagarde advertiu ainda sobre os riscos financeiros, uma vez que as apreciações de ativos em economias avançadas dispararam enquanto a volatilidade permanece baixa, e as transações mais arriscadas começam a migrar para o setor bancário sem regulação. Riscos geopolíticos poderiam também atrasar a recuperação, segundo Lagarde.

Ela pediu que autoridades façam mais para fortalecer o crescimento da economia e criar empregos, incluindo reformas das políticas para o mercado de trabalho e investimentos em infraestrutura.

"Nosso trabalho principal agora é ajudar a economia global a mudar o rumo e superar o que, até o momento, tem sido uma recuperação decepcionante: frágil, desigual e envolvida em riscos", disse Lagarde.

"Isto significa uma mistura de políticas mais ousadas para injetar um 'novo ímpeto' que possa superar este 'novo medíocre' que deixa o futuro nublado".

((Tradução Redação São Paulo, 5511 5644-7727))