Ações europeias têm maior queda diária em 15 meses por BCE

quinta-feira, 2 de outubro de 2014 14:52 BRT
 

Por Atul Prakash

LONDRES (Reuters) - As ações europeias recuaram com força nesta quinta-feira, com o índice italiano registrando a maior queda percentual diária em 19 meses, depois de o Banco Central Europeu (BCE) dar menos detalhes do que o mercado esperava sobre seu plano de comprar dívida com garantia.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou com queda de 2,37 por cento, aos 1.335 pontos, maior queda percentual em 15 meses.

O BCE comprará empréstimos securitizados e outros tipos de dívidas com garantias a partir de meados deste mês em uma tentativa de impulsionar a enfraquecida economia da zona do euro, apesar de desconfianças da Alemanha e outros países.

"Draghi confirmou que as compras acontecerão ao menos ao longo dos próximos dois anos, mas decepcionou investidores ao não confirmar o tamanho das compras. No geral, a reunião de hoje do BCE confirma que o Conselho está agora no modo de 'esperar para ver'", disse o economista do Schroders Azad Zangana.

As medidas planejadas são uma tentativa de impulsionar a economia da zona do euro depois de cortar as taxas de juros no mês passado. O BCE manteve sua principal taxa de refinanciamento em 0,05 por cento nesta quinta-feira.

Ações de bancos figuraram entre as maiores quedas, com o índice bancário da zona do euro recuando 4,1 por cento, maior queda percentual em 15 meses. Os papéis de Société Générale, Unicredit, Intesa Sanpaolo e Banco Popular recuaram entre 4,8 e 5,9 por cento.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 1,69 por cento, a 6.446 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,99 por cento, a 9.195 pontos.   Continuação...