Prêmio por alocação de espaço em porto mostra demanda por trigo australiano

sexta-feira, 3 de outubro de 2014 14:37 BRT
 

CINGAPURA/SYDNEY (Reuters) - Empresas de logística de grãos da Austrália têm recebido prêmios maiores em leilões por alocação de espaço portuário de exportação nesta temporada, em uma evidência de forte demanda pelo trigo de alta qualidade do país, apesar de um excedente global da commodity.

A Austrália, quarto maior exportador mundial de trigo, geralmente recebe valores maiores que seus concorrentes por trigo de alta qualidade para farinha, mas este ano pode ser ainda melhor uma vez que a oferta de produto com melhor classificação será apertada, depois que chuvas nos últimos meses danificaram plantações no Hemisfério Norte.

O CBH Group, maior operadora de grãos dos país, recebeu um prêmio recorde de 27,99 dólares australianos (31,9 dólares norte-americanos) por tonelada em um leilão de alocação de slots esta semana por um carregamento da Austrália Ocidental.

Na Austrália do Sul, uma região com menor produção, onde a competição é menos intensa, o prêmio recebido pela Viterra, outra operadora de grãos, em seu leilão mais recente em junho foi de 48,38 dólares australianos. Uma comparação histórica não é possível devido a uma mudança no sistema de leilões.

"As empresas estão recebendo belos prêmios já que existe um forte apetite por acesso aos slots de embarque", disse Simon Clancy, diretor da IKON Commodities, em Sydney.

O valor pago pelos exportadores aos operadores funciona como um depósito, que é devolvido caso os slots de embarque sejam utilizados. Os exportadores perdem o depósito de espaços não utilizados.

A demanda por embarque de trigo na Austrália, importante fornecedor para grandes importadores como Indonésia, Japão e Coreia do Sul, ocorre em um momento de ampla oferta global que derrubou os preços de referência para os menores níveis em mais de quatro anos.

Chuvas fora da média no momento da colheita limitaram o volume de trigo de melhor qualidade, usado para produção de pão ou macarrão, em países como Estados Unidos, França, Alemanha e Ucrânia.

Por outro lado, a Austrália está em vias de produzir trigo de alta qualidade este ano, com uma onda de clima seco elevando o teor de proteínas dos grãos, mesmo com menores produtividades nas lavouras.   Continuação...