S&P corta rating de CSN para "BB+" ante "BBB-"

sexta-feira, 3 de outubro de 2014 15:32 BRT
 

(Reuters) - A agência de classificação de risco Standard & Poor's cortou o rating de crédito da CSN para "BB+" ante "BBB-" na escala global, mencionando pressão para a siderúrgica diante de queda nos preços globais de minério de ferro.

Em comunicado divulgado nesta sexta-feira, a S&P removeu a observação negativa, mas manteve a perspectiva negativa para a escala global da nota atribuída à companhia.

A S&P lembrou que os preços do minério de ferro caíram para níveis abaixo de 80 dólares por tonelada em setembro, contra mais de 120 dólares por tonelada no começo do ano, em movimento que refletiu o esperado aumento da produção pelos próximos três anos em função da expansão tocada pelos maiores produtores da commodity.

"Esperamos que 300 milhões de toneladas entrem no mercado, enquanto a demanda poderia absorver apenas metade disso, num cenário otimista", afirmou a S&P. Além disso, a maior parte da nova capacidade é de produtores de custo relativamente baixo, acrescentou a agência.

     "Como resultado, acreditamos que os produtores vão continuar com a expansão, apesar dos níveis atualmente baixos de preços", diz trecho do relatório.

     "Nesses níveis de preços, esperamos que o perfil de risco financeiro da CSN permaneça pressionado até pelo menos 2017, com o desempenho operacional da empresa sofrendo com menor demanda por aço no Brasil, diante de uma economia enfraquecida."

Com isso, a S&P estima que a CSN tenha uma queda de fluxo de caixa livre de 500 milhões a um bilhão de reais tanto em 2015 como em 2016.

(Por Aluísio Alves, edição de Marcela Ayres)