ONS reduz previsão de chuvas no Sudeste em outubro e preço de energia sobe

sexta-feira, 3 de outubro de 2014 17:47 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) reduziu a expectativa de chuvas para os reservatórios das hidrelétricas do Sudeste/Centro Oeste, e os preços de energia de curto prazo subiram em todas as regiões do país, com exceção do Sul, onde as afluências estão acima da média.

As chuvas que chegarão às represas do Sudeste/Centro Oeste neste mês devem ser equivalentes a 77 por cento da média histórica, segundo estimativa atualizada do ONS. Assim, o nível dos reservatórios dessa região deverá chegar a 21 por cento ao fim do mês.

Atualmente, o nível dos reservatórios dessa região que concentra as principais represas para abastecimento de energia do país, está a 24,99 por cento da capacidade, pior nível para o período desde 2001, ano do racionamento de energia.

A expectativa para Norte e Nordeste também continua a ser de afluências abaixo da média em outubro, a 83 e 45 por cento do histórico, respectivamente. Já no Sul as chuvas ficarão a 188 por cento da média neste mês, segundo a previsão.

O ONS também revisou para cima a expectativa de aumento no consumo de carga de energia no sistema em outubro, para 1,7 por cento ante 1,2 por cento na semana passada.

A geração térmica estimada para a próxima semana é de 16.717 MW médios, acima dos 16.352 MW médios que eram estimados para a semana atual.

A piora das expectativas de chuva para Sudeste/Centro Oeste, Norte e Nordeste no mês levou o preço de energia de curto prazo dado pelo Preço de Liquidação de Diferenças (PLD) a subir mais de 3 por cento nessas regiões na próxima semana.

O PLD subiu de 690,65 reais para 714,65 reais por megawatt-hora (MWh) na carga pesada, de 682,21 para 705,71 reais na média, e de 650,71 para 680,48 reais na carga leve. No Sul, o PLD saiu de 690,65 para 680,48 reais na carga pesada, de 682,21 para 680,48 reais na média e de 650,71 para 175,02 na leve.

(Por Anna Flávia Rochas)