October 3, 2014 / 9:03 PM / in 3 years

Dado do mercado de trabalho dos EUA impulsiona Wall Street

2 Min, DE LEITURA

NOVA YORK (Reuters) - O S&P 500 teve nesta sexta-feira seu melhor dia desde agosto, refletindo dados mais fortes do que o esperado de geração de empregos dos Estados Unidos em setembro, que elevaram as expectativas para a economia do país.

Apesar do rali, os principais índices tiveram queda na semana, com o primeiro diagnóstico de Ebola em um paciente nos Estados Unidos e protestos em Hong Kong entre os principais catalisadores para a venda acentuada no início da semana.

O Departamento de Trabalho dos EUA informou que a criação de vagas fora do setor agrícola chegou a 248 mil no mês passado e a taxa de desemprego caiu para 5,9 por cento.

"Havia uma série de temores no mercado, e o mercado estava devolvendo muito dos ganhos. Acho que o relatório sobre empregos excluiu várias preocupações de curto prazo sobre o ritmo (de crescimento) da economia, e a cobertura de posições vendidas ajudou", disse Robbert Van Batenburg, diretor de estratégia de mercado da Newedge USA, em Nova York.

O índice Dow Jones subiu 1,24 por cento, a 17.009 pontos. O S&P 500 avançou 1,12 por cento, a 1.968 pontos. O Nasdaq cresceu 1,03 por cento, a 4.475 pontos.

Na semana, o Dow caiu 0,6 por cento e o S&P 500 recuou 0,8 por cento. A Nasdaq perdeu 0,8 por cento.

Entre as ações mais ativas na Nyse, Rite Aid subiu 0,8 por cento. O ADR da Petrobras ganhou 4,33 por cento.

Por Caroline Valetkevitch

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below