Biometria para identificar eleitores causa transtornos na votação

domingo, 5 de outubro de 2014 18:35 BRT
 

Por Leonardo Goy e Nestor Rabello

BRASÍLIA (Reuters) - O maior uso do sistema de identificação biométrica de eleitores causaram alguns transtornos e atrasos em seções de votação em diversas partes do Brasil neste domingo, mas o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) minimizou os problemas.

Houve relatos de dificuldades pulverizados em localidades como Distrito Federal, Paraíba, Goiás e no interior do Paraná, disse a jornalistas o secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Janino. "Não é um problema generalizado", acrescentou.

No Distrito Federal, onde 100 por cento dos eleitores se identificam por biometria, parte dos equipamentos não captou as digitais dos eleitores.

O Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) anunciou que estenderia a votação até depois do previsto para quem já estivesse na fila até as 17h, horário oficial de fechamento das urnas.

Segundo o TRE-DF, seriam entregues senhas aos eleitores para garantir o voto de quem já estava nas seções eleitorais. O Tribunal, porém, não fez uma estimativa sobre quanto tempo mais a votação em Brasília poderá demorar.

A biometria está sendo usada este ano em 764 municípios, onde votam cerca de 21 milhões de eleitores, o equivalente a quase 15 por cento do total do país.

O secretário de Tecnologia da Informação do TSE atribuiu os problemas a procedimentos, e não às máquinas. Ele admitiu que, apesar do treinamento dado aos mesários, "talvez tenhamos que intensificar a prática" do uso da biometria pelos eleitores.

"Não vai ter impacto no processo de fechamento das sessões, transmissão dos dados e totalização (dos votos)", assegurou ele.   Continuação...

 
Moradores comparecem a seção eleitoral no Rio de Janeiro (RJ). 05/10/2014 REUTERS/Pilar Olivares