Encomendas à indústria da Alemanha registram maior queda desde 2009

segunda-feira, 6 de outubro de 2014 08:25 BRT
 

Por Michelle Martin

BERLIM (Reuters) - As encomendas à indústria alemã tiveram em agosto a queda mais forte desde o ápice da crise financeira global em 2009, jogando uma sombra sobre a maior economia da Europa em um momento em que Berlim enfrenta pressão para afrouxar as rédeas fiscais e gastar mais.

Os dados do ministério alemão da Economia mostraram que os contratos despencaram 5,7 por cento no mês, muito mais que a queda de 2,5 por cento prevista em pesquisa da Reuters.

As encomendas de países de fora da zona do euro caíram 9,9 por cento, enquanto as encomendas de dentro do bloco de moeda única recuaram 5,7 por cento. As encomendas domésticas registraram baixa de 2 por cento.

"Isso claramente é um presságio ruim para o quarto trimestre", disse o economista sênior do ING, Carsten Brzeski. "Não é apenas um fator de medo por Putin --a Alemanha também está sofrendo com a fraqueza em outros países da zona do euro".

(Por Michelle Martin)

(Por Renan Fagalde)