Ações europeias caem a mínima de 1 mês e meio com cenário macroeconômico pior

terça-feira, 7 de outubro de 2014 14:18 BRT
 

Por Liisa Tuhkanen e Francesco Canepa

LONDRES (Reuters) - O índice das principais ações europeias caiu para a mínima de um mês e meio nesta terça-feira depois que o Fundo Monetário Internacional (FMI) cortou suas estimativas de crescimento para as três maiores economias da zona do euro e os dados sobre a produção industrial na Alemanha decepcionaram.

As apostas do mercado em uma recuperação econômica da Europa se esvaíram após o FMI reduzir suas projeções para a Alemanha, França e Itália. Ao mesmo tempo, a Alemanha registrou sua maior queda na produção industrial desde a crise financeira no começo de 2009.

O índice FTSEurofirst 300 das principais ações europeias fechou com declínio de 1,51 por cento, aos 1.329 pontos, seu menor nível desde 18 de agosto. Todos os índices setoriais que compõem o Stoxx Europe 600 também fecharam em queda.

O FTSEurofirst recuou 5,8 por cento desde que alcançou máxima de 6 anos e meio em setembro, abalado por alguns dados ruins na zona do euro, decepção sobre as recentes ações de estímulos do Banco Central Europeu e a perspectiva de aperto na política monetária dos Estados Unidos.

"Suspeito que o mercado...está antecipando a recuperação na economia da zona do euro, mas na minha opinião isso não acontecerá", disse o vice-presidente de investimento da GHC Capital Markets, John Clarke.

O cenário econômico em deterioração deixou investidores altistas depositando suas esperanças no BCE, que no mês passado cortou suas taxas de juros a uma mínima recorde e anunciou planos para comprar títulos lastreados em ativos e bônus cobertos.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 1,04 por cento, a 6.495 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX perdeu 1,34 por cento, a 9.086 pontos.   Continuação...