Mantega que diz Brasil pode caminhar para superávit primário de 2% a 2,5% do PIB em 2015

terça-feira, 7 de outubro de 2014 16:43 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, defendeu nesta terça-feira uma poupança menor do governo federal para pagamento de juros da dívida pública em anos de fraqueza econômica, ao mesmo tempo em que reconheceu que deve ser feito um esforço para fazer um superávit primário maior em 2015.

"Podemos caminhar (no ano que vem) para um superávit de 2 por cento a 2,5 por cento do PIB (Produto Interno Bruto)", disse Mantega a jornalistas. A meta de superávit primário deste ano é equivalente a 3 por cento do PIB, mas o governo está perseguindo um superávit primário de 1,9 por cento do PIB.

(Por Luciana Otoni)