Dólar cai 1% ante real por eleições; investidores aguardam pesquisas

terça-feira, 7 de outubro de 2014 17:14 BRT
 

Por Bruno Federowski

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar caiu 1 por cento ante o real nesta terça-feira, recuando pela terceira sessão seguida, e fechou no menor nível em duas semanas, com investidores animados por notícias de que Marina Silva (PSB) já teria fechado apoio a Aécio Neves (PSDB) no segundo turno das eleições à Presidência.

Segundo analistas, a moeda norte-americana deve rondar o patamar de 2,40 reais até novas pesquisas eleitorais trazerem mais pistas sobre a acirrada disputa entre o tucano e a presidente Dilma Rousseff (PT).

A divisa dos Estados Unidos caiu 1 por cento, a 2,4023 reais na venda, menor nível de fechamento desde 24 de setembro, quando ficou em 2,3835 reais.

Na segunda-feira, o dólar chegou a bater em 2,37 reais no intradia devido ao bom desempenho do candidato do PSDB no primeiro turno, mas o movimento não se sustentou.

Nas três últimas sessões, a divisa acumulou queda de 3,59 por cento. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro desta sessão ficou em torno de 1,6 bilhão de dólares.

"A força do Aécio fica maior com o apoio de Marina, não só em termos de transferência de voto mas também por causa do componente psicológico", disse o superintendente de câmbio da corretora Intercam, Jaime Ferreira.

A imprensa local publicou a notícia de que Marina estaria decidida a apoiar Aécio, mas colocará algumas condições ao tucano, entre as quais o fim da reeleição. No domingo, após o fim do primeiro turno das eleições, a ex-senadora já havia sinalizado que poderia apoiar o candidato do PSDB.

Aécio é preferido pelos mercados por prometer uma política econômica mais ortodoxa, em meio a críticas à condução da política econômica do atual governo, e seu avanço tem sido associado ao enfraquecimento da moeda norte-americana.   Continuação...