Metalúrgicos da Embraer atrasam início dos trabalhos e aprovam aviso de greve, diz sindicato

quarta-feira, 8 de outubro de 2014 11:18 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Os metalúrgicos da Embraer em São José dos Campos (SP), onde fica a principal fábrica da empresa, fizeram protesto nesta quarta-feira contra a proposta da companhia de reajustar os salários em 6,6 por cento, com aumento real de 0,24 por cento, e aprovaram aviso de greve, informou o sindicato local.

"Cerca de 1 mil trabalhadores da produção e do setor administrativo da fábrica atrasaram a entrada. Os metalúrgicos da produção entrariam às 5h40, mas só começaram a trabalhar às 9h. O setor administrativo atrasou a entrada em duas horas (das 7h às 9h). Os metalúrgicos também aprovaram aviso de greve", disse em nota à imprensa o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região.

Os trabalhadores da Embraer pedem 10 por cento de reajuste --6,35 por cento de inflação pelo INPC mais 3,43 por cento de aumento real.

Segundo o sindicato, nesta campanha salarial metalúrgicos de 26 fábricas da região já fecharam acordos com aumento salarial de 9 a 11 por cento.

Procurada, a Embraer disse que não comentaria o assunto.