Bovespa fecha em alta antes de pesquisas eleitorais, mas Wall St limita ganhos

quinta-feira, 9 de outubro de 2014 18:00 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa fechou no azul nesta quinta-feira, amparada nos ganhos das ações da Petrobras e de bancos, com investidores na expectativa das primeiras pesquisas de intenção de voto do Ibope e Datafolha no segundo turno da corrida presidencial, previstas para serem divulgadas nesta noite.

A pressão negativa de Wall Street, contudo, pesou no final da sessão, reduzindo os ganhos do principal índice da bolsa paulista, que ainda teve como componente negativo o declínio dos papéis da mineradora Vale e o tombo de 13 por cento nas preferenciais da operadora Oi.

O Ibovespa encerrou em alta de apenas 0,37 por cento, a 57.267 pontos, após bater 58.246 pontos na máxima do dia.

O volume financeiro do pregão somou 9,1 bilhões de reais.

Em Nova York, o índice S&P 500 fechou com a maior queda percentual diária desde 10 abril, de 2,07 por cento, afetado por setores ligados a commodities, com os negócios em Wall Street influenciados por preocupações sobre a força da economia global.

No front doméstico, pesquisas mostrando o candidato de oposição Aécio Neves (PSDB) à frente da presidente Dilma Rousseff (PT) na disputa, mesmo sendo de institutos pouco difundidos, repercutiram desde cedo, alimentando expectativas para os números que Ibope e Datafolha divulgam nesta noite.

Uma dessas pesquisas, do instituto Paraná Pesquisas, publicada no site da revista Época na véspera, mostrou Aécio com 49 por cento das intenções de voto e Dilma com 41 por cento.

O apoio formal do PSB, PPS, PSC e PV ao candidato tucano no segundo turno também animou, enquanto segue a expectativa sobre o posicionamento da ex-senadora Marina Silva (PSB) na disputa.   Continuação...