Governo alemão cortará as próprias projeções de crescimento do país, dizem fontes

sexta-feira, 10 de outubro de 2014 08:43 BRT
 

BERLIM (Reuters) - O governo alemão vai cortar suas projeções de crescimento para 2014 e 2015 na semana que vem, segundo duas fontes na coalizão que governa o país, sendo que uma afirmou que as perspectivas de crescimento para ambos os anos serão reduzidas para cerca de 1,25 por cento.

"Esse é o número aproximado", disse uma das fontes. A segunda fonte disse que haverá um "corte acentuado" na projeção oficial divulgada duas vezes ao ano e publicada pela última vez em abril, quando projetava crescimento de 1,8 por cento para este ano e 2,0 por cento para o próximo.

A Alemanha teve um forte início de ano, mas uma revisão para baixo parece inevitável após uma contração de 0,2 por cento no segundo trimestre e uma série de dados fracos, incluindo uma queda nas exportações, indicando estagnação no terceiro trimestre.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) cortou nesta semana as projeções de crescimento para a Alemanha para 1,4 por cento em 2014 e 1,5 por cento em 2015, enquanto grandes institutos de pesquisa reduziram suas previsões para 1,3 por cento e 1,2 por cento, respectivamente.

Autoridades do governo vão se reunir na segunda-feira para refinar as previsões que serão anunciadas pelo ministro da Economia, Sigmar Gabriel, na terça-feira, que servirão como base para novas estimativas tributárias.

(Por Gernot Heller)