Preço do cacau sobe por preocupações com impacto do Ebola para oferta na África

sexta-feira, 10 de outubro de 2014 09:32 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Os contratos futuros de cacau subiram mais de 3 por cento nesta sexta-feira na bolsa de Nova York, com maiores preocupações sobre o impacto potencial de Ebola na produção da África.

O contrato em dezembro da ICE subia 1,8 por cento, para 3.094 dólares a tonelada, por volta das 9h15 (horário de Brasília) depois de avançar mais cedo mais de 3 por cento, para uma máxima da sessão de 3.154 dólares.

O primeiro contrato da bolsa atingiu um pico de 3.399 dólares cerca de duas semanas atrás, maior valor em três anos e meio.

A possibilidade de dispersão de Ebola em regiões de cultivo do cacau da África poderia resultar em restrições de atividades de trabalhadores portuários, disse Jonathan Parkman, diretor de agricultura da corretora Marex Spectron.

"Existe um risco potencial para abastecimento de cacau sim", disse ele.

Já o açúcar bruto negociado em Nova York operava em leve baixa de 0,36 por cento, a 16,63 centavos de dólar por libra-peso, com pressão de um dólar mais firme. Uma redução na moagem de cana no Brasil limitava perdas.

Já o café arábica operava em leve queda de 0,23 por cento, a 2,212 dólares por libra-peso, abaixo da máxima de mais de dois anos e meio registrada na segunda-feira, de 2,255 dólares, quando o mercado esteve focado nos riscos que o tempo seco no Brasil poderia trazer para a produção em 2015/16.

(Por David Brough)