Bovespa fecha em queda de 3% por pressão externa e frustração com pesquisas

sexta-feira, 10 de outubro de 2014 17:12 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice acionário brasileiro fechou em forte queda nesta sexta-feira, refletindo a queda generalizada das bolsas estrangeiras e a frustração de alguns investidores com as recentes pesquisas de intenção de voto para o segundo turno da eleição presidencial.

Segundo dados preliminares, o Ibovespa caiu 3,07 por cento, aos 55.509 pontos. O giro financeiro da sessão somou 6,7 bilhões de reais.

Em números divulgados na véspera, Ibope e Datafolha mostraram o candidato de oposição Aécio Neves (PSDB) com 46 por cento das intenções de voto, contra 44 por cento para a presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT), configurando empate técnico.

Investidores que têm manifestado insatisfação com as diretrizes econômicas do atual governo esperavam uma vantagem maior de Aécio sobre Dilma, disseram operadores.

O pessimismo persistente das bolsas estrangeiras com o crescimento econômico na Alemanha e na China também pesou nos negócios. A Reuters revelou que o governo alemão vai cortar as projeções de crescimento para 2014/15 e publicou uma prévia apontando que o Produto Interno Bruto (PIB) da China deve ter tido no terceiro trimestre a menor expansão em mais de 5 anos.

(Por Aluísio Alves)