Wall Street fecha em queda; Dow Jones entra em território negativo no ano

sexta-feira, 10 de outubro de 2014 18:43 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - O Standard & Poor's 500 e o Nasdaq tiveram nesta sexta-feira a maior queda semanal desde maio de 2012 e o Dow Jones passou a terreno negativo no ano, derrubado por ações do setor de tecnologia, após fabricantes de chips alertarem para uma desaceleração na indústria.

O Dow Jones caiu 0,69 por cento, para 16.544 pontos, o S&P 500 perdeu 1,15 por cento, para 1.906 pontos e o Nasdaq Composite caiu 2,33 por cento, para 4.276 pontos.

O S&P fechou no menor nível desde o fim de maio e na média de 200 dias, um indicador técnico importante que não tinha sido atingido desde meados de 2012. A média também coincide com seu piso intradia atingido no início de agosto.

As vendas da semana tiveram vários motivos, disseram analistas, apesar de nenhum ser novo para o mercado. Alguns atribuíram a queda à preocupação com o iminente fim dos estímulos de compra de ativos promovidos pelo Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos, assim como preocupações com o enfraquecimento do crescimento econômico, especialmente na Europa, e seus efeitos nos resultados das empresas nos EUA.

Revelando o vento contrário que a Europa está se tornando para o crescimento econômico, a Standard & Poor's reduziu nesta sexta-feira a perspectiva de crédito da França. A ação negativa ocorre após uma semana de dados fracos da Alemanha, maior economia do continente.

Os indicadores técnicos também foram apontados como causa para a baixa. As amplas vendas "tiveram uma natureza mais técnica", disse Brian Lazorishak, analista sênior da Chase Investment Counsel.

Na semana, o Dow Jones caiu 2,7 por cento. O S&P e o Nasdaq fecharam em queda de 3,1 e 4,5 por cento, respectivamente, sua maior queda semanal desde maio de 2012.