ANP autoriza produção de plataforma Cidade de Mangaratiba, no pré-sal de Santos

sexta-feira, 10 de outubro de 2014 18:57 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) autorizou a Petrobras a iniciar a produção da plataforma Cidade de Mangaratiba, com capacidade de produção de 150 mil barris de petróleo por dia, na área de Iracema Sul, no pré-sal da Bacia de Santos.

A informação está na ata de reunião de diretoria da autarquia da semana passada, publicada nesta sexta-feira.

Segundo o documento, a autorização foi concedida antes da aprovação da revisão do Plano de Desenvolvimento desta concessão e está condicionada à aprovação de Documentação de Segurança Operacional.

Em nota à Reuters, nesta sexta-feira, a Petrobras informou que a Cidade de Mangaratiba "está na locação prestes a entrar em produção". A unidade saiu do estaleiro Brasfels, em Angra dos Reis (RJ), em agosto e recebeu neste mês autorizações do Ibama para poder começar a sua operação.

Na mesma reunião, a ANP autorizou ainda que a Cidade de Mangaratiba queime um volume total 81 milhões de metros cúbicos de gás natural nos primeiros 180 dias de operação.

A unidade é uma das três previstas pela petroleira para entrar em operação até o fim deste ano. As outras duas são a P-61, no campo de Papa-Terra, pós-sal da Bacia de Campos e a Cidade de Ilhabela, que está em processo de ancoragem na área norte do campo de Sapinhoá, no pré-sal da Bacia de Santos.

Desde 2013, a Petrobras colocou em operação nove sistemas de produção, sendo dois neste ano: a P-58, que iniciou a operação em março no Parque das Baleias, na Bacia de Campos, com capacidade de produção até 180 mil barris de petróleo/dia (bpd), e a P-62, que iniciou produção em maio, no campo de Roncador, também em Campos, com capacidade para até 180 mil bpd.

O mercado aguarda com expectativa o anúncio do volume de produção de petróleo da Petrobras de setembro, que deve finalmente bater o patamar histórico alcançado pela companhia em dezembro de 2010, caso o ritmo de crescimento tenha se mantido no mês passado.

"A entrada em operação das nove unidades desde 2013, somadas aos FPSOs Cidade de Mangaratiba, Cidade de Ilhabela e à P-61, a serem instalados neste ano, permitirá que a produção de petróleo da Petrobras cresça 7,5 por cento (com variação de 1 por cento para mais ou menos) este ano", disse a Petrobras em nota.

(Por Marta Nogueira; Edição de Gustavo Bonato)