Ações ficam estáveis e aéreas avançam com queda do petróleo

segunda-feira, 13 de outubro de 2014 14:31 BRT
 

Por Blaise Robinson

PARIS (Reuters) - As ações europeias fecharam estáveis nesta segunda-feira, interrompendo a queda que já dura três semanas, sustentadas pela alta de papéis de companhias aéreas devido ao recuo dos preços de petróleo, que reduz seus custos operacionais.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, subiu 0,07 por cento, a 1.293 pontos.

O índice perdeu cerca de 8 por cento desde meados de setembro, espelhando um forte recuo nos mercados acionários mundiais alimentado por nervosismo sobre a perspectiva para o crescimento global e a incerteza sobre o momento da primeira elevação dos juros pelo Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos.

A Air France-KLM avançou 1,6 por cento e a Lufthansa subiu 1,1 por cento depois que o Brent caiu para um preço abaixo 88 dólares por barril, o menor nível em quase quatro anos, após importantes produtores do Oriente Médio sinalizarem que manterão a produção alta mesmo que isso signifique preços mais baixos.

O combustível de aeronaves representa cerca de um terço dos custos operacionais de companhias aéreas, portanto a recente queda nos preços do petróleo - o Brent caiu quase 25 por cento desde meados de junho - deve ser impulsionar o lucro do setor.

"A venda generalizada em ações globais e os preços do petróleo claramente foram movidas por fluxo, e um movimento assim traz boas oportunidades de compra para investidores de longo prazo como nós", disse o gestor de carteira da ClearBridge Investments Evan Bauman, que tem 36 bilhões de dólares em ativos sob gestão.

"Temos segurado dinheiro nos últimos meses, cerca de 13 a 14 por cento da carteira, esperando um recuo. Com a queda recente do mercado, estamos colocando parte desse dinheiro novamente a trabalhar".