Aneel propõe que preço de energia PLD fique entre R$30,26 e R$388,04 em 2015

terça-feira, 14 de outubro de 2014 10:06 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) propôs nesta terça-feira um novo cálculo para o preço da energia no mercado de curto prazo, dado pelo Preço de Liquidação de Diferenças (PLD), que reduz o valor máximo do PLD para 388,04 reais por megawatt/hora (MWh) em 2015, ante os atuais 822,83 reais por MWh.

O piso do PLD também mudaria, dos atuais 15,62 reais o MWh para 30,26 reais por MWh.

A proposta permanecerá em audiência pública entre os dias 16 de outubro e 10 de novembro.

A Aneel propôs mudar a termelétrica de referência para cálculo do PLD máximo e, no caso do mínimo, passar a adotar como referência a receita das usinas que renovaram suas concessões e vendem energia no sistema de cotas.

"A mudança proposta reduz o risco", disse o diretor da Aneel, Tiago Correia, afirmando que a principal diferença da atual proposta é reduzir a amplitude das variações do PLD.

Ao longo deste ano, o PLD chegou ao valor máximo em diversas ocasiões, por conta da escassez de chuvas que obrigou a redução da produção de hidrelétricas. A alta do PLD em 2014 acabou gerando pesados custos adicionais às distribuidoras, levando o governo a negociar empréstimos junto ao setor bancário para ajudar as concessionárias a quitar os débitos no mercado de curto prazo.

(Por Leonardo Goy)