Importação de trigo dos EUA pelo Brasil cairá drasticamente em 2015, diz Abitrigo

terça-feira, 14 de outubro de 2014 15:28 BRT
 

Por Roberto Samora

SÃO PAULO (Reuters) - As importações de trigo dos Estados Unidos pelo Brasil deverão cair de forma acentuada nos últimos meses deste ano e também em 2015, com uma maior oferta do produto brasileiro e também dos parceiros comerciais do Mercosul, avaliou nesta terça-feira a Associação Brasileira da Indústria do Trigo (Abitrigo).

O Brasil, um dos maiores importadores globais de trigo, teve os Estados Unidos como o principal fornecedor para sua indústria de farinha em 2013 e também no acumulado de 2014 até setembro.

Desde o início do ano passado até agora, os moinhos locais importaram 5,5 milhões de toneladas do produto norte-americano, ou quase metade das compras totais do Brasil no período.

"(Agora) temos perspectivas de ver as necessidades atendidas no próprio Mercosul", afirmou a jornalistas o presidente da Abitrigo, Sergio Amaral, ao ser questionado sobre a expectativa de uma queda de compras do produto de fora do Mercosul no próximo ano.

Importações de trigo do Mercosul são feitas com isenção de uma tarifa de 10 por cento, o que resulta em menores custos para a indústria, enquanto compras extra bloco comercial pagam a chamada Tarifa Externa Comum (TEC), exceto quando o governo isenta os negócios da taxa com o objetivo de evitar impacto na inflação.

Foi o que aconteceu em compras de cerca de 4 milhões de toneladas de trigo dos EUA desde 2013, isentas da TEC. Neste ano, parte das compras teve incidência da tarifa, o que fez Amaral cobrar maior previsibilidade do governo sobre eventuais isenções.

GRANDE SAFRA   Continuação...