S&P 500 e Nasdaq interrompem três dias de queda, mas Dow Jones fecha em queda

terça-feira, 14 de outubro de 2014 18:33 BRT
 

Por Caroline Valetkevitch

NOVA YORK (Reuters) - Os índices acionários norte-americanos Standard & Poor's 500 e Nasdaq fecharam em leve alta nesta terça-feira, interrompendo sequência de três dias de queda, enquanto o Dow Jones recuou pela quarta sessão seguida diante de persistentes preocupações com a economia global.

Apesar de terminar em território positivo, o S&P fechou longe das máximas do dia, quando subiu mais de 1 por cento, e não conseguiu tranquilizar os investidores em relação ao recente movimento de queda.

O índice Dow Jones recuou 0,04 por cento, a 16.315 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve alta de 0,16 por cento, a 1.877 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 0,32 por cento, para 4.227 pontos.

O S&P 500 recuou 6,6 por cento desde 18 de setembro, quando fechou em patamar recorde, e no ano acumula a alta de apenas 1,6 por cento, enquanto o Dow Jones acumula perda de 1,6 por cento em 2014. "O acontecimento de hoje é típico de um mercado que ainda não completou seu curso de queda", disse o economista-chefe da Rockwell Global Capital, Peter Cardillo, em Nova York.

"Para o mercado escapar de novas quedas, nós teríamos que ver o mercado começar a se estabilizar e não oscilar entre altas e baixas consistentemente", disse.

O movimento de venda tem sido motivado por uma série de influências negativas, incluindo a potencial disseminação do Ebola, o efeito da fraqueza da economia global nos balanços das empresas dos Estados Unidos e queda nos preços do petróleo.

O índice de energia do S&P recuou acompanhando a queda dos preços do petróleo. O índice acumula queda de 20,1 por cento desde do pico de junho, situando-se em território com tendência de baixa.

Apesar de alguns resultados corporativos positivos, permanecem as preocupações com o efeito de um dólar mais forte na demanda global e nos balanços das empresas norte-americanas, disse Cardillo.

Citigroup, com alta de 3,1 por cento, a 51,47 dólares, ficou entre as principais altas do S&P, depois de divulgar um resultado trimestral acima do esperado e dizer que deve deixar o setor de banco de varejo em 11 mercados.