Abbvie pondera oferta de US$55 bi pela Shire após mudanças fiscais nos EUA

quarta-feira, 15 de outubro de 2014 07:57 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A norte-americana AbbVie disse que estava reconsiderando sua oferta de aquisição de 55 bilhões de dólares pela Shire semanas após o governo dos Estados Unidos se movimentar para travar negócios projetados para reduzir a conta de impostos, o que varria 13 bilhões de dólares do valor de mercado da empresa listada em Londres.

Às 07h27 (horário de Brasília), as ações da Shire despencavam 25,7 por cento. Mais cedo, os papéis chegaram a cair quase 30 por cento, para o patamar em que estavam antes das conversas para o negócio aparecerem em junho.

A AbbVie disse na noite de terça-feira que estava respondendo às propostas dos EUA que visam tornar mais difícil para as empresas norte-americanas a mudança de suas bases fiscais para fora do país, rumo a jurisdições de custo mais baixo na Europa.

A investida da AbbVie pela Shire, líder em medicamentos para tratar o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, foi anunciada em julho, em meio a uma onda de ofertas públicas de aquisição semelhantes envolvendo o setor farmacêutico dos Estados Unidos e Europa.

A empresa propôs a criação de uma nova companhia listada nos EUA com domicílio fiscal na Grã-Bretanha, onde o governo também introduziu incentivos fiscais destinados a incentivar pesquisa e desenvolvimento.

Se AbbVie voltar atrás em sua recomendação para o negócio aos acionistas, a companhia poderá ter que pagar uma taxa de quebra de acordo de 1,6 bilhão de dólares para a Shire.

"O conselho da AbbVie irá considerar, entre outras coisas, o impacto das alterações unilaterais propostas pelo Departamento do Tesouro dos EUA para regulamentos fiscais, anunciadas em 22 de setembro", disse a AbbVie.

A empresa norte-americana disse que seu conselho se reunirá em 20 de outubro para considerar a possibilidade de retirar ou modificar sua recomendação para o acordo com a Shire.

A Shire instou a AbbVie a avançar com o negócio.

"O conselho da Shire acredita que a AbbVie deve prosseguir com a oferta recomendada, nos termos acordados, em conformidade com o Acordo de Cooperação", disse a companhia nesta quarta-feira.

(Por Paul Sandle e Sarah Young)