Tata está em conversas para vender usinas no Reino Unido à Klesch

quarta-feira, 15 de outubro de 2014 11:58 BRT
 

MUMBAI/LONDRES (Reuters) - A indiana Tata Steel está em conversas para vender operações europeias deficitárias, incluindo siderúrgicas na Inglaterra e na Escócia à suíça Klesch, à medida que enfrenta preços fracos e uma recuperação econômica hesitante.

A Tata, segunda maior produtora de aço da Europa, disse em comunicado nesta quarta-feira que concordou em discutir com a Klesch acerca de sua divisão de aços longos, que atende as indústrias de construção e engenharia, e emprega 6.500 pessoas na Grã-Bretanha e Europa.

A Tata - que entrou no mercado europeu de aço com a compra da Corus em 2007, pouco antes da crise financeira - emprega 30.500 pessoas na Europa, incluindo 17.500 na Grã-Bretanha.

O presidente-executivo das operações da Tata Steel na Europa, Karl Koehler, disse que o grupo focará agora em produtos de tiras de aço, uma categoria de aço com margem mais alta e usada em carros, componentes de construção, produtos da linha branca e embalagens.

"A Tata tem uma estratégia de se diferenciar", disse Koehler.

"Isso é melhor alcançado afiando o foco na parte maior de nosso negócio europeu, para construir um negócio sustentável, robusto e viável com produtos melhores e experiência de fabricação de primeira classe, e portanto atingindo uma base competitiva melhor", disse ele.

Koehler não quis dar um valor para a potencial venda ou revelar as perdas da divisão. Mas ele disse que as operações sendo oferecidas para venda estão "perto" do nível de equilíbrio.

(Por Aman Shah e Maytaal Angel)