BC permite também capital de giro para cumprimento do compulsório a prazo

quarta-feira, 15 de outubro de 2014 20:22 BRT
 

BRASÍLIA/SÃO PAULO (Reuters) - O Banco Central anunciou nesta quarta-feira que permitirá a partir de 27 de outubro que os bancos incluam também os empréstimos para capital de giro no cálculo para o cumprimento do recolhimento de até 60 por cento do compulsório sobre depósitos a prazo.

Segundo uma fonte da equipe econômica, que pediu anonimato, o objetivo principal da medida é baratear o preço do crédito que bancos direcionam para empresas, o que poderia elevar a demanda do setor produtivo por financiamentos, especialmente da indústria, que tem desacelerado nos últimos meses.

"O pessoal estava reclamando que o compulsório adicional tinha uso muito limitado", disse a fonte à Reuters. "Agora pode ceder recursos também para empresas, médias ou grandes."

Em 20 de agosto, o BC elevou de 50 para 60 por cento a parte do recolhimento a prazo que podia ser cumprida com operações de crédito, em um esforço para estimular o mercado de empréstimos em meio a um cenário de economia fraca.

Na ocasião, permitiu que fossem deduzidas do cálculo do compulsório a prazo operações de compra de carteiras diversificadas (pessoas jurídicas e físicas) e operações de financiamentos de veículos, considerando, no último caso, a média praticada no primeiro semestre de 2014.

Uma outra fonte de um grande banco privado disse que a medida em princípio é positiva, mas que os detalhes estão sendo estudados pelos bancos e pela Febraban, entidade que representa o setor, já que não houve envolvimento dos bancos nas discussões antes do anúncio desta quarta-feira.

(Por Luciana Otoni e Aluísio Alves)