Plosser defende alta de juros do Fed mais cedo; não comenta turbulência no mercado

quinta-feira, 16 de outubro de 2014 10:24 BRT
 

ALLENTOWN EUA (Reuters) - O Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, tem que preparar os investidores para uma elevação nas taxas de juros antes do que muitos acreditam no momento, disse o presidente do Fed da Filadélfia, Charles Plosser, em discurso nesta quinta-feira que não reconheceu especificamente a turbulência que recentemente tomou conta dos mercados financeiros.

Plosser disse que os juros podem começar a subir "mais cedo do que se esperava anteriormente" e defendeu que o banco central ajuste prontamente sua orientação formal de política monetária para reconhecer o "progresso significativo" tanto na inflação quanto no emprego nos EUA.

Plosser está entre a minoria de autoridades do Fed que querem encerrar a política monetária ultra expansionista antes da metade de 2015, que é quando a maioria de seus colegas vê uma elevação de juros.

Os temores sobre uma contração econômica mundial e vendas generalizadas voláteis em ações nos últimos dias têm, no entanto, levado investidores a apostar em aperto mais tarde, próximo do fim do ano que vem.

As declarações preparadas de Plosser para um grupo de desenvolvimento econômico não abordou isso.

O Fed tem que "preparar os mercados para o fato de que as taxas de juros podem começar a subir mais cedo que o esperado anteriormente", disse Plosser, que teve voto divergente nas últimas duas decisões de política monetária do banco central, e que deixará o cargo em 1º de março.

"Não estou sugerindo uma elevação dos juros agora, mas a mudança da orientação futura ao menos nos daria a flexibilidade para elevar gradualmente os juros começando antes do que se espera atualmente", disse ele, acrescentando que os juros deveriam subir no "futuro muito próximo".

(Por Jonathan Spicer)